Redes e Dados

289556_papel-de-parede-circuito-de-computador_1920x1080.jpg

Atualmente, as aplicações encontradas nas residências demandam diferentes tipos de cabos. Este cabeamento deverá ser capaz de suportar tanto as necessidades atuais como atender minimamente as tecnologias futuras. Conceitualmente, o cabeamento residencial deve ser tratado com uma distribuição interna de cabos, com o intuito de permitir a transmissão de sinais, garantindo flexibilidade de mudanças, longevidade em relação a novas tecnologias, conveniência e conforto.

Os principais sistemas residenciais utilizados hoje em dia são: interfonia, porteiro eletrônico, telefonia compartilhada pela utilização de um PABX (que também pode fazer o papel de interfonia e porteiro eletrônico), redes de dados LAN (Local Area Network), acesso a internet banda larga, televisão aberta analógica e/ou digital, televisão por assinatura tanto por cabo (CATV) como via satélite (satelital), câmeras de um Circuito Fechado de Televisão (CFTV), distribuição de áudio e vídeo (home theater/ som ambiente), etc.

Cabeamento residencial não estruturado

Para um cabeamento residencial convencional ou também conhecido como “não estruturado”, a instalação é feita por demanda, ou seja, de acordo com as necessidades imediatas da residência. O lançamento de cabos é feito apenas para os pontos que estarão ativos e, a cada novo remanejamento, é necessário o lançamento de um novo cabo, pois a infraestrutura não está preparada para tal.

Cabeamento residencial para dados, voz e imagem

Automação residencial caso, não se utiliza o conceito de manobras para disponibilizar um serviço de telecomunicações (dados, voz e imagem). As principais vantagens do cabeamento “não estruturado” são o baixo custo inicial e a rapidez na instalação. As principais desvantagens seriam o alto custo de manutenção, a péssima flexibilidade, pois não prevê um crescimento adequado da instalação e normalmente não conta com documentação apropriada. Assim, a infraestrutura torna-se insuficiente para acomodar novos lançamentos de cabos e podem ocorrer danos ao cabeamento já instalado devido ao lançamento de novos cabos.

Cabeamento residencial estruturado

Já para um cabeamento residencial estruturado, o lançamento de cabos é feito de forma planejada e visando atender não só às necessidades atuais como as futuras. É concebida a instalação de vários pontos em um mesmo ambiente, levando-se em consideração a área útil e o tipo de utilização. Emprega-se o conceito de “ponto de serviços de telecomunicações”, por meio do qual, através de uma manobra no cabeamento, será possível disponibilizar o tipo de serviço desejado (dados, voz e imagem), Isto permitirá que, em uma eventual necessidade  de alteração de um ponto de serviço, por exemplo, a mudança de um ponto de telefone de um lado da cama do casal para o outro, na suíte master, seja possível fazê-la rapidamente, simplesmente efetuando-se uma manobra no Patch Panel (painel de manobras) nos pontos correspondentes às tomadas.